Entenda como a tecnologia atua como aliada na organização da advocacia

Nos últimos anos, diversos setores começaram a passar por uma verdadeira revolução tecnológica que permanece e se aprofunda cada vez mais.

Começaram a despontar soluções que encurtam a distância entre problema e solução, com foco em reduzir gastos, economizar tempo e automatizar qualquer tipo de tarefa que, feita de forma manual, só serve para ocupar as horas trabalhadas dos profissionais.

Canteiros de obra, por exemplo — antes monitorados por figuras como o apontador —, passaram a ser acompanhadas por meio de aparelhos que monitoram a entrada de pessoal e material, as horas trabalhadas, a evolução da obra, bem como a produtividade dos trabalhadores e se os gastos se mantêm dentro do previsto.

Professores passaram a corrigir provas por meio de aplicativos, músicos passaram a produzir seus discos fora dos estúdios, com o auxílio de alguns softwares… E, na advocacia, não foi diferente.

Cada vez mais, escritórios e departamentos jurídicos de empresas têm buscado na tecnologia atalhos eficientes para facilitar o dia a dia do trabalho.

Por isso, no artigo de hoje vamos explicar como essas novas ferramentas podem ajudar na organização da advocacia. Confira!

Por que a advocacia precisa da tecnologia

Há pouco mais de um ano, o Brasil bateu um recorde: somadas, todas as varas, comarcas, jurisdições e demais órgãos da Justiça abrigaram 100 milhões de processos. Isso significa que, em média, a cada dois brasileiros, um moveu uma ação no Judiciário.

E tal volume infindável de processos não significa só o atolamento no fluxo de trabalho de juízes, desembargadores e ministros. Mas, também, dos advogados que trabalham em escritórios ou departamentos jurídicos de pequenas, médias e grandes empresas.

Então, como administrar de forma eficiente os milhares de processos que circulam todas as semanas por um escritório de advocacia?

Além de ter domínio sobre o assunto tratado e conhecer detalhes de cada uma das ações, o advogado ainda precisa cumprir prazos para apresentar uma defesa, fazer apelações, apresentar provas e convocar testemunhas. Isso sem falar em comparecer com antecedência às audiências agendadas.

De fato, com essa realidade, é impossível gerir de forma manual todas as informações mais importantes referentes a cada processo. Pois é nessa hora que a tecnologia pode dar uma mãozinha para ajudar a automatizar os processos.

A evolução da tecnologia na advocacia

Há cerca de 20 anos, os computadores começaram a fazer parte da realidade dos escritórios de advocacia e ajudaram a acelerar a confecção de ações.

Mesmo assim, os advogados ainda tinham que se dirigir ao fórum várias vezes ao dia, receber clientes, resolver pendências pelo telefone, armazenar as ações em pastas, procurar por papéis que ficaram perdidos em algum deslocamento.

Ao longo do tempo, mais ferramentas foram sendo criadas para facilitar o serviço dos advogados.

Os tribunais, por exemplo, passaram a desenvolver mecanismos de busca para restringir o número de processos procurados em uma determinada busca. O que tornou muito mais rápida a procura por quaisquer informações.

Processos eletrônicos

De fato, tribunais têm se adaptado à revolução tecnológica, alterado e atualizando suas operações. O advogado artesanal do século XX ficou para trás e deu lugar ao advogado 2.0, de olho nas soluções digitais para seus problemas.

Um exemplo disso é a explosão do número de processos eletrônicos na Justiça, que ficam disponíveis 24 horas para consulta e permitem que um advogado só precise ir ao fórum em ocasiões especiais.

Mas se engana quem acha que essa revolução termina aí. Na verdade, a tecnologia na advocacia tem apresentado soluções cada vez mais inovadoras para escritórios e departamentos jurídicos, que movimentam milhares de ações todos os anos.

Como um software pode ajudar na organização da advocacia

Hoje, e cada vez mais, um advogado precisa de muita agilidade para encontrar rapidamente o que precisa.

Em meio a tamanho volume de processos, uma pesquisa manual nas ferramentas de buscas de tribunais pode ser extremamente desgastante, e as chances de demorar demais para encontrar o que se procura são enormes.

Nesse sentido, alguns softwares elaborados especialmente para o meio jurídico já conseguem, por meio da integração das informações, de filtros eficientes de busca e do cruzamento de dados, restringir ao máximo as opções procuradas e facilitar o trabalho do advogado.

Em um banco de dados eletrônico, qualquer processo pode ser encontrado de diversas maneiras, desde que se tenha informações suficientes sobre ele.

Assim, é possível cruzar dados como nome do cliente e do advogado que o representa na ação, número do processo, inscrição na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), nome da Pessoa Física ou da Pessoa Jurídica.

Sem dúvida, um filtro poderoso pode fazer a diferença na hora de trazer um resultado mais rápido, a contrário do que se a pesquisa fosse feita de forma manual.

A importância dos prazos

Além da busca por processos, outra dor de cabeça frequente para o advogado é o cumprimento de prazos determinados pela Justiça. Afinal, com tantos processos circulando no escritório ao mesmo tempo, é impossível guardar todos os prazos. 

E, com isso, não são incomuns casos de perda de prazo para recursos ou apresentação de testemunhas — o que acaba prejudicando o cliente em um processo.

Pois os softwares de gestão e organização para a advocacia são capazes de agir também nesse quesito.

Conforme o desejo do advogado, é possível ser notificado por e-mail quando uma determinada data estiver por expirar. Desse modo, ele consegue se organizar para cumprir os prazos e não se perder no meio de tanta coisa.

Andamento dos processos

Por fim, a tecnologia trouxe ainda outra vantagem para os magistrados: o acompanhamento do andamento de uma ação em tempo real.

Se, antigamente, atualizar a movimentação de um processo era algo que demandava muito tempo, e era preciso correr atrás da informação quase que diariamente, hoje essa demanda já está mais fácil.

Grosso modo, os softwares e processos eletrônicos conseguem informar e notificar rapidamente os interessados sobre qualquer alteração no andamento do processo, como um despacho ou uma decisão, por exemplo.

E aí, gostou do post? Quais você acha que são as próximas fronteiras a serem derrubadas pelas tecnologias para facilitar as atividades dos escritórios de advocacia?

Se quer continuar por dentro de assuntos tecnológicos que fazem parte do universo jurídico e contribuem cada vez mais para uma melhor organização do setor, aproveite para assinar nossa newsletter!

Compartilhar:

Receba nossos conteúdos gratuitamente!

Não te mandaremos spam!

Mais artigos

Share This
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial