7 lições que a advocacia 5.0 aprendeu com 2020

7 lições que a advocacia 5.0 aprendeu com 2020

Por Gustavo Rocha*

O ano de 2020 já passou e muitos querem esquecer este ano, entretanto, além de tudo de negativo que ele nos trouxe, há elementos que podemos dizer que são assertivos (quiçá positivos) em relação a tecnologia, gestão e marketing na advocacia.

A pandemia fez com que a tecnologia tivesse que ser usada – não por opção, mas por obrigação, subsistência, realmente necessidade – e com isto, todas as áreas, inclusive o Direito, tiveram que se adaptar.

Esta fase de camaleão não foi simples, nem fácil, e ainda não acabou: Temos muitas incertezas para lidar e principalmente muito ainda a aprender.

Entretanto, a mudança teve que ser rápida, mesmo que dolorida: Ou aprendemos a usar a tecnologia, ou ficamos fora do mercado.

Foram reuniões online o tempo todo (ainda o são), uso exaustivo do WhatsApp e outras ferramentas eletrônicas de contato com cliente, colegas, colaboradores e todos pois o presencial teve que ser exceção e não a regra.

Além disto, quem conseguiu ir para o Home Office obteve benefícios, uso cada vez maior dos softwares para controle e gestão e ainda o impacto das automações na advocacia, pois estamos numa era de robôs com usos práticos cada vez melhores.

Cito 7 pontos que estão avançando a pleno vapor e são diferenciais que o advogado pode – e deve – usar no seu dia a dia:

  1. Softwares jurídicos: Você precisa de um. Precisa controlar melhor prazos, conversas com clientes, documentos e muito mais.
  2. Automatizações: Não basta ter um sistema, tens que ter ferramentas que façam o trabalho sem precisar de pessoas, como lançamentos automáticos de prazos, elaboração de peças, etc.
  3. Robôs: Através dos robôs, conseguimos muitas automatizações e também buscamos informações nos tribunais para obtermos informações estratégicas e gerenciais para tomadas de decisão.
  4. Jurimetria: Saber estatisticamente tudo que está nos tribunais com velocidade e um banco de dados gigante para tomada de decisão é mais do que apenas um robô, é um serviço que hoje o mercado oferta com o nome de jurimetria. Serve tanto para questões internas, como para o marketing jurídico, onde se conhece melhor o mercado e pode prospectar mais clientes de forma assertiva e direta.
  5. Atendimento ao cliente: Pensar em formas de gerir melhor o atendimento ao cliente, seja por WhatsApp, seja por salas virtuais, seja por telefone. Temos que proporcionar o melhor para a satisfação do cliente com o nosso trabalho, independente do resultado do mesmo.
  6. Workflow de trabalho: Conhecer bem os seus processos/fluxos internos é um grande diferencial competitivo para que você não tenha gargalos de perda de prazos, não dar respostas a clientes, entre outros.
  7. Gestão: Todos os itens acima estão dentro deste: gerir prazos através de softwares com automações, organizar o tempo, revisar os fluxos, etc. Gerir os dados é essencial para o sucesso em 2021.

Lógico que este rol não é exaustivo, apenas exemplificativo, entretanto, seguindo estes 7 pontos, a sua advocacia terá crescimento e mais resultados neste ano que se inicia.

Agora, mãos a obra! Vamos fazer acontecer um 2021 melhor e diferente de 2020. O resultado também passa pelas nossas mãos, ações, decisões e concretizações!

*Gustavo Rocha é consultor em Gestão, Tecnologia e Marketing Estratégico. Coordenador do Grupo de Estudos de Gestão de Escritórios e Advocacia da ESA/RS.  Site profissional 

Please follow and like us:
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial