6 dicas para a expansão de seu escritório de advocacia

A gestão de um negócio, principalmente em tempos de crise, não é tarefa fácil. Mas, apesar das dificuldades e dos empecilhos que o mercado tem apresentado, saiba que a expansão do escritório de advocacia ainda é possível.

Esse processo envolve uma série de estratégias, organização e planejamento. Para tanto, é preciso definir metas, escolher uma boa localização, pensar no orçamento etc.

É necessário não apenas tentar sobreviver no competitivo meio jurídico, mas crescer em um cenário acirrado. Portanto, deve-se investir na qualificação da equipe: assim, os funcionários terão um ótimo desempenho no atendimento aos clientes, além de sucesso nas demandas.

Quer saber mais sobre a importância das táticas de planejamento estratégico para a expansão do escritório de advocacia? Então, continue a leitura!

Em que consiste a expansão do escritório de advocacia?

O planejamento estratégico consiste em uma série de medidas que é tomada para o sucesso de um negócio. Para que tudo dê certo, é necessário pensar nos passos a serem dados previamente.

Assim, são utilizados mecanismos que ajudam o advogado ou o gestor de um escritório a estudar e entender o mercado. Dessa forma, ele consegue tomar as decisões de maneira acertada.

É preciso analisar o cenário jurídico atual e as tendências ou perspectivas para o futuro. A partir daí, devem ser traçadas metas claras e objetivas, com o intuito de aumentar o número de clientes satisfeitos e atingir o sucesso na maior quantidade de demandas possível, por exemplo.

Como se deve proceder?

Separamos, a seguir, 6 dicas para promover a expansão de um escritório de advocacia do modo correto. Acompanhe!

1. Tenha um bom planejamento

O planejamento é um requisito fundamental para o sucesso do empreendimento. Estar no comando de um escritório de advocacia exige conhecimentos específicos sobre uma série de assuntos.

Além do conhecimento jurídico, é necessário ter noções de administração, contabilidade, tendências do mercado etc. Essas tarefas podem ser delegadas a terceiros (prestadores de serviços).

A organização do ambiente também é um dos itens mais importantes para que o serviço seja devidamente prestado. Ela está intimamente ligada à eficiência na produção e à otimização dos processos.

Quanto menor o tempo gasto e mais produtiva for uma atividade, mais baixos são os custos e maiores serão o lucro e o retorno que o empreendimento terá. Para tanto, devem ser definidos alguns pontos essenciais, como:

  • a área de atuação;
  • o público-alvo;
  • a quantidade de pessoas que farão parte da equipe;
  • o orçamento que será investido e os custos despendidos;
  • o retorno financeiro do negócio, dentre outras questões.

2. Trace metas e objetivos alcançáveis

Para o sucesso do empreendimento jurídico, é primordial ser realista, traçando objetivos que realmente possam ser alcançados. Tais metas podem ser de curto, médio e longo prazo.

O importante é definir um caminho para o negócio e pequenas conquistas ao longo da caminhada. Essa estratégia possibilita, por meio de avaliações constantes, enxergar o crescimento do escritório e gerar motivação para a equipe.

3. Invista na qualificação dos funcionários

Aprimorar o conhecimento é outro item indispensável, pois o Direito é muito dinâmico e está em constante renovação. Hoje em dia, apenas o curso superior não é suficiente para formar um bom profissional.

Um advogado competente sabe que é preciso se atualizar constantemente para sobreviver no mercado jurídico. Para tanto, ele deve investir em cursos de especialização, extensão ou MBA, frequentar congressos e participar de palestras ou seminários sobre os temas que são de sua área de formação.

Essa atitude possibilita oferecer um atendimento de qualidade para o cliente e aumenta as chances de sucesso na demanda judicial. O crescimento e a expansão do escritório de advocacia são, consequentemente, favorecidos.

4. Desenvolva uma boa gestão financeira

A gestão financeira do empreendimento jurídico requer cuidado e rigor. A supervisão das finanças — despesas fixas, pagamentos de sócios, fixação dos honorários, despesas e custos judiciais etc. — precisa ocorrer constantemente.

As informações devem ser registradas por meio de relatórios ou softwares jurídicos especialmente desenvolvidos para tal finalidade. Essa prática ajuda a aumentar a segurança do negócio e a organizar os fundos do empreendimento de modo mais eficiente.

Quando o gestor conhece a quantidade de recursos de que o escritório dispõe, consegue gerir os assuntos trabalhistas e contábeis. Ele passa a realizar investimentos de maneira mais pontual, oferecendo cursos de capacitação para a equipe, reformando o ambiente e contratando novos empregados, por exemplo.

5. Utilize a tecnologia a seu favor

A modernização do Direito e a utilização da tecnologia tornaram-se necessárias. Um escritório de advocacia inovador deve adotar meios digitais inteligentes para otimizar sua gestão e aumentar a produtividade.

Os softwares jurídicos de gestão são considerados parte desses mecanismos. Veja algumas das vantagens proporcionadas ao escritório:

  • auxilia na elaboração de peças processuais;
  • ajuda a controlar os prazos e demais trâmites dos processos;
  • favorece a tomada de decisões acertadas;
  • minimiza o trabalho e diminui os custos;
  • proporciona maior segurança no armazenamento das informações;
  • gera acesso rápido e automatizado ao banco de dados do Tribunal;
  • possibilita a resolução de conflitos online;
  • automatiza procedimentos que antes eram repetitivos e burocráticos.

6. Terceirize o que for necessário

Uma boa opção para expandir o escritório de advocacia é investir em prestadores de serviços terceirizados. Essa decisão pode ser mais benéfica do que a contratação direta de novos advogados.

Mas, antes de tudo, o administrador deve analisar as condições do negócio. Muitas vezes, as demandas podem ser entregues de modo mais efetivo por funcionários externos, contratados para exercer determinada função.

Considere, por exemplo, situações em que são necessárias cópias de folhas de um processo físico ou protocolizações de uma petição em uma comarca distante. Nesses casos, o ideal é contar com a ajuda de um advogado correspondente.

Por outro lado, o aumento da demanda e o crescimento do escritório não significam a diminuição na qualidade da prestação do serviço. Por isso, os gestores devem permanecer atentos à contratação de novos profissionais.

Como vimos, a expansão do escritório de advocacia envolve desafios. Todas as estratégias mencionadas podem ser adotadas para o crescimento real e sustentável do negócio, mas o administrador também deve levar em conta a satisfação do cliente e a manutenção da qualidade dos serviços prestados. Dessa maneira, será possível sobreviver e crescer dentro do acirrado mercado jurídico.

Agora que você já sabe como proceder ao expandir um escritório de advocacia, que tal descobrir por que é fundamental garantir a segurança da informação em sua gestão? Até a próxima!

Share This